Info

Estou comprando nuvem ou gato?

Olá pessoal.

Antes de iniciarmos este artigo é importante já ter em mente uma coisa muito importante.

SE ESTÃO TE VENDENDO ALGO SEM CERTIFICAÇÃO. FUJA!!! É GATO.

 

As tecnologias de nuvem estão aí, fazem parte da nossa vida

O que esse cliente está buscando? Mais do que a promessa de um bom serviço, ele exigirá garantias de que o Data Center possui as condições necessárias para entregar um serviço de excelência em termos de performance e infraestrutura.

É aí que entram em cena as certificações!

Da mesma maneira que um advogado comprova sua aptidão para exercício de carreira por meio do registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), um Data Center necessita de certificações específicas, concedidas por institutos e empresas de grande referência no setor — para atestar a sua qualificação na prestação de serviços.

Entre as certificações que um Data Center pode obter, a Tier Certification é, sem dúvidas, uma das principais e mais relevantes para o cliente. Para saber mais sobre a sua importância, continue lendo o artigo!

A construção de um Data Center passou por mudanças ao longo dos anos.

Antes, por exemplo, as recomendações das fabricantes de componentes de hardware eram o que se levava em conta no processo, além do que recomendavam os engenheiros responsáveis pelo projeto.

Hoje em dia, existem normas e padrões que devem ser seguidos no projeto do Data Center, levando em consideração os fundamentos de arquitetura, elétrica, mecânica e comunicações nele inseridos.

Desde o ano de 1995, com a criação das classificações Tier, o instituto passou a ser uma referência mundial na mensuração de infraestruturas de Data Centers.

Entretanto, há um outro fator interessante associado às certificações Tier: as classificações de nível de disponibilidade, estabelecidas com base em análises, apresentam índices que variam entre 99,67% e 99,99%.

Não há dúvida alguma de que o cliente, ciente do que significa a certificação, atribuirá a isso um peso maior no momento de tomar a sua decisão.

Conhecendo as 4 certificações Tier
Tier 1: Data Center básico
A certificação básica, geralmente concebida às empresas de pequeno porte, exige como requisitos:

99,671% de uptime (tempo de atividade);
28,8 horas de inatividade por ano;
Nenhuma redundância.
Tier 2: Data Center redundante
Os requisitos para a classificação como Data Center redundante são:

99,749% de uptime;
22 horas de inatividade por ano;
Redundância parcial em energia / refrigeração.
Tier 3: Data Center que possibilita a manutenção sem interrupções
Essa especificação costuma a ser adotada por empresas de grande porte e garantem ao cliente as seguintes vantagens:

99,982% de uptime;
até 1,6 horas de inatividade por ano;
N+1 tolerante a falhas (com proteção mínima de 72 horas em casos de falta de energia).
Tier 4: Data Center tolerante a falhas
A Tier Certification de classificação 4 é destinada às grandes corporações, desde que cumpram com os seguintes requisitos:

99,995% de uptime;
2N+1 de redundância integral;
96 horas de proteção em casos de queda de energia;
26,3 minutos de indisponibilidade por ano.